Prefeitura de Catarina

Seja bem-vindo (a). Hoje é

Chove em cerca de 40 cidades do Ceará pelo 2º dia consecutivo

6050403020100JaguaribeJaguaretamaIcóDeputado Irapuan PinheiroUmariJaguaribaraIpaumirimHorizonteIracemaLavras da Mangabeira63mm63 mm54 mm49 mm46 mm39 mm30 mm29 mm28 mm27 mm

Choveu, pelo segundo dia consecutivo, em cerca de 40 municípios no intervalo das 7h desta sexta-feira (30) às 7h deste sábado (1º). Os volumes mais intensos foram registrados nas cidades de Jaguaretama Jaguaribe, localizado na macrorregião Jaguaribana, ambos com 63 milímetros. Dados da Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) apontam ainda que a maior parte das precipitações se deu na região Jaguaribana, que ainda teve a cidade de Icó, com volume de 54 mm, Jaguaribara, com 39 mm, e Iracema, que recebeu chuva de 28 milímetros.
Porém, houve chuvas mais fortes em outras regiões, como no município de Irapuan Pinheiro, no Sertão Central, que teve volume de 49 mm. Já em Umari, no Cariri, a Funceme aponta precipitação de 46 milímetros. Na Região Metropolitana, os volumes mais intensos aconteceram em Horizonte (29 mm), Itaitinga (23 mm) e Aquiraz (20 mm). Já na Capital não registrou precipitações.

Há previsão de nebulosidade variável com chuva em todas as regiões cearenses no decorrer deste sábado e também para este domingo (2). Conforme a Funceme, o “tempo fechado” está associada a áreas de instabilidade vindas do leste do Nordeste.
Abaixo da média
Dados preliminares da Funceme indicam que as chuvas do mês de junho ficaram abaixo da média, já que até este sábado o sistema de monitoramento online indica que o último registrou média de 24 milímetros, o que representa um desvio negativo de 36%. Apesar disto, ainda é maior do que em 2016, quando o dado apontou índice de 17,6 mm.
Situação hídrica
Um mês após o fim da quadra chuvosa do Ceará, os 153 açudes monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh) apresentam volume de 2,25 bilhões m³ (12,09%). Nos últimos sete dias os maiores aportes foram registrados nos açudes Tijuquinha, Itaúna, Aracoiaba, Itapebussu e Caxitoré. Atualmente não há nenhum reservatório sangrando, mas existem 12 com quase 100% da sua capacidade.