Prefeitura de Catarina

sexta-feira, 23 de junho de 2017

Quase 100% dos alunos do 2º ano no CE sabem ler e escrever

Foto: Kárison Mesquita
O Estado passou, em 2007, de 32% dos alunos no 2º ano não sabiam ler, escrever ou entender o que liam, ou seja, não alfabetizados, para 0,7%, em 2016. Além disso, a aprendizagem dos alunos do 5º ano, nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática melhorou quando comparada a 2008. Na primeira, o nível adequado subiu de 6,8% para 39,9%. Em Matemática, era de 3,6% e passou para 30,2%. Os resultados foram apresentados, na manhã de ontem, pelo Governo do Estado, no Centro de Evento do Ceará, que se transformou em um arraial junino com direito a quadrilhas, forró e xote para premiar as 265 melhores escolas públicas cearenses que se destacaram em 2016 e são Nota 10.

O ranking tem por base os resultados da Alfabetização ao término do 2º ano do Ensino Fundamental e da proficiência em Língua Portuguesa e Matemática, ao fim do 5º e 9º anos. As informações são do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (Spaece).
A festa também marcou os dez anos do Programa de Alfabetização na Idade Certa (Paic). O governador Camilo Santana, ao lado da vice-governadora, Izolda Cela, e do titular da Secretaria de Educação do Estado (Seduc), Idilvan Alencar, comandaram a festividade. Mais de oito mil pessoas, entre prefeitos, secretários, deputados, professores e alunos participaram.
Segundo a Seduc, quanto ao desempenho do 5º ano, em 2008, nenhum município apresentou média no nível adequado nas duas disciplinas. No ano passado, o panorama mudou e mostrou que 31 municípios já se encontram com proficiência média no nível adequado em Língua Portuguesa e Matemática.
As escolas Nota Dez receberam, além de placa, o prêmio em dinheiro equivalente a R$ 2 mil por cada aluno avaliado, enquanto as apoiadas ganharão R$ 1 mil por estudante. As conquistas foram destacadas pelo governador Camilo Santana durante a premiação. "Temos o que comemorar, mas muito o que ainda percorrer. Ainda falta um pouco, menos de 1% para a gente alcançar que 100% das crianças concluam o 2º ano plenamente alfabetizadas e vamos conseguir esse feito esse ano, tenho certeza. É um trabalho de muitos e resultados de política pública determinante", salienta, acrescentando que o Governo do Estado investe R$ 60 milhões/ano. "Na realidade, somamos R$ 684 milhões durante esse tempo", informa.
Os municípios Meruoca, Morrinhos, Viçosa do Ceará, Cariré (com escolas melhores colocadas no 5º ano) e Granja se destacaram. A novidade, em relação aos resultados de 2016, ficou por conta de Fortaleza. A capital cearense, pela primeira vez, ficou entre as 265 melhores instituições cearenses, sendo 150 do 2º ano, 112 do 5º e três do 9º ano. A Escola Professor José Sobreira de Amorim, do Henrique Jorge, ficou na 106ª colocação. A titular da Secretaria de Educação de Fortaleza (SME), Dalila Saldanha, festeja o avanço. "Em 2012, tínhamos apenas 20 escolas em nível correto da alfabetização. Agora, temos 195, de um total de 203, ou seja, alcançamos 96% da rede. Isso significa que 70% de nossos alunos chegam aos sete ano alfabetizados", afirma a secretária Dalila Saldanha, ressaltando que os desafios ainda são muito.
O secretário Idilvan Alencar explica que, para conquistar a premiação, todas as escolas de 2º, 5º e 9º anos devem atender aos seguintes critérios: ter, no momento da prova, pelo menos 20 alunos matriculados na série e avaliados, além de ter, no mínimo, 90% de participação de alunos. No 2º ano, a pontuação deve ficar entre 8,5 e 10, enquanto as do 5º e 9º ano devem tirar entre 7,5 e 10, em Português e Matemática.
Em relação ao pagamento das premiadas, ele é feito em duas parcelas, ressalta. "A primeira equivale a 75% do valor total devido à escola, após a aprovação pela Seduc do Plano de Educação de Recursos Financeiros, enquanto a segunda só será repassada após a escola atender às seguintes condições: comprovação da execução da ação de cooperação técnico e pedagógica com as que tenham obtido os menores resultados; manutenção ou elevação dos bons resultados e a melhoria dos resultados da escola apoiada".
Meruoca
A notícia da excelente colocação no Spaece, dos alunos do 2° Ano da Escola José Barbalho do Nascimento, na pequena localidade de Santo Antônio dos Camilos, cerca de 20 quilômetros da sede o município de Meruoca, no Norte do Estado, deixou alunos e o corpo técnico da instituição de ensino em pleno estado de dever cumprido. A primeira colocação, em todo o Estado, se deve ao empenho, não apenas da Secretaria de Educação do Município, em investir nos conteúdos aplicados e material didático, mas dos próprios alunos, acompanhados de perto por professores dedicados.
De acordo a professora do 1° e 9° anos, Rejane Barbalho Fernandes "esse resultado reforça ainda mais a importância do trabalho em equipe, numa série de atividades intra e extracurriculares. Estamos em a parceria com uma empresa de consultoria em educação, que acompanha as atividades e disponibiliza o material a ser trabalhado no mês, com prova externa para toda a rede do município, que avalia a pontuação geral. Nosso 9° ano também detém o 1° lugar nessa prova municipal, já prevendo o que poderá ser um bom resultado na avaliação estadual de 2018". (Colaborou Marcelino Júnior)