Prefeitura de Catarina

Seja bem-vindo (a). Hoje é

EM CRATEÚS - Em vistoria, MPF constata que médicos não batiam ponto eletrônico

vistoria crateús
Foto - Divulgação MPF
O procurador da República Adalberto Delgado Neto, do Ministério Público Federal (MPF), vistoriou quatro unidades básicas de saúde (UBS) no município de Crateús, no oeste do Estado, a 330 km da capital cearense. Durante a vistoria, constatou-se que os médicos não batiam o ponto eletrônico, bem como nenhum posto de saúde estava apto ao fornecimento de certidões para usuários não-atendidos.As visitas objetivavam verificar o cumprimento de recomendações feitas em 2014 à Secretaria de Saúde do município, e que, conforme denúncias, não estavam sendo observadas. As recomendações determinavam o controle de ponto dos profissionais de saúde e o fornecimento de certidões para os usuários não atendidos.

Durante a vistoria, o procurador ouviu profissionais da saúde e usuários para saber as principais demandas e assim poder cobrar a Secretaria de Saúde do município, tendo em vista que a verba investida na saúde é, em sua grande maioria, de origem federal.
Falta de medicamentos
Apurou-se, em todas as unidades visitadas (Maratoan, CAIC I e CAIC II, Posto dos Venâncios e Curral Velho), que faltam medicamentos e insumos básicos para a prestação adequada do serviço. Também foi falado que os equipamentos demoram muito a serem consertados, gerando dificuldades para os usuários. Os prestadores de saúde ainda reivindicaram a instalação de internet em todos os postos de saúde para que possam executar o Programa de Prontuário Eletrônico, essencial para uma melhor organização do serviço.
De posse dos dados, o procurador Adalberto Neto requisitou uma reunião com a secretária de Saúde do município, Diná Braga Machado, que ainda contou com a presença do representante do Ministério Público Estadual, Lázaro Santana. Na reunião, acordou-se que a Prefeitura cumpriria integralmente as recomendações, bem como agilizaria o processo de compra de medicamentos e insumos.